Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Falta de médicos no interior não pode ser resolvida "com uma varinha mágica"

Paulo Macedo diz que o Governo "tem feito um conjunto de esforços para levar mais médicos para o interior".
31 de Agosto de 2015 às 14:13
Paulo Macedo
Paulo Macedo FOTO: Mário Cruz/lusa

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, afirmou esta segunda-feira em Coimbra que a falta de médicos no interior não pode ser resolvida "apenas com uma varinha mágica", sendo necessário um conjunto de medidas integradas.

A resolução da falta de médicos em determinadas regiões do país passa por "um conjunto de medidas integradas e com múltiplas facetas e não apenas com uma varinha mágica", sublinhou o ministro da Saúde, que falava aos jornalistas à margem de uma visita ao Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Segundo Paulo Macedo, têm de existir "incentivos à interioridade como aqueles que foram divulgados", bem como investimento nos hospitais, que estes "tenham idoneidades formativas, para que se façam lá os internatos" e que "as cidades ofereçam condições para os médicos se quererem estabelecer".

O ministro da Saúde sublinhou ainda o aumento de mais de dois mil médicos no Serviço Nacional de Saúde, admitindo que, apesar desse incremento, ainda "não são em número suficiente".

No entanto, o Governo "tem feito um conjunto de esforços para levar mais médicos para o interior" e combater a assimetria na colocação de médicos. O ministro acredita que os incentivos podem ser atrativos, "se forem mantidos sistematicamente", garantindo um número de médicos suficiente.

Paulo Macedo Coimbra Serviço Nacional de Saúde saúde médicos interior
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)