Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro

"Não foi o sol que brilhou e nos deu calor, foi o sorriso e o abraço do Kauan que nos envolveu a todos", lê-se na mensagem que acompanha o vídeo.
Manuel Jorge Bento 28 de Julho de 2021 às 10:08
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Kauan Valente
Kauan Valente
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Kauan Valente
Kauan Valente
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Familiares e amigos lançam balões brancos por jovem de 15 anos que morreu com cancro raro
Kauan Valente
Kauan Valente

Familiares, amigos e colegas de Kauan Valente, estudante de 15 anos que morreu em janeiro após uma luta de mais de dois anos contra um cancro raro na próstata, juntaram-se ontem para uma largada de balões brancos, no parque do Castelo, em Vila do Conde. A iniciativa visou assinalar o dia em que o jovem completaria 16 anos.

O momento foi registado em vídeo e partilhado nas redes sociais. "De coração cheio com tão grande demonstração de amor com o Kauan. Aos colegas da escola, do basquetebol e tantos outros, aos pais, a todos aqueles que estiveram presentes e a aqueles que não puderam lá estar mas estiveram de coração, o nosso muito obrigado. Não foi o sol que brilhou e nos deu calor; foi com certeza o sorriso e o abraço do Kauan que nos envolveu a todos, e está com toda a certeza muito feliz", refere a mensagem que acompanha o vídeo.

Kauan Valente tinha um sarcoma e era seguido no IPO do Porto. A quimioterapia a que foi submetido, no início do tratamento intensivo, reduziu o tamanho do nódulo - que atingiu 19 centímetros -, mas outro começou a desenvolver-se, na zona do cóccix, no final de 2019. O novo tratamento não resultou e foi suspenso.

Os pais procuraram alternativas em vários países da Europa. No Brasil, encontraram um médico especializado neste tipo raro de tumores e, nos Estados Unidos da América, um hospital preparado para a doença. Angariavam as centenas de milhares de euros necessárias. Kauan Valente piorou no final do ano passado e perdeu a vida em janeiro deste ano. Foi sepultado na Póvoa de Varzim.

Kauan Valente Castelo Vila do Conde questões sociais saúde doenças
Ver comentários