Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Famosos unem-se por jovens nigerianas raptadas

Rapto de 230 jovens nigerianas há cerca de um mês levou centenas de famosos a subscrever apelo para que as raparigas regressem ao seu país.
11 de Maio de 2014 às 13:46
Rapto de 230 jovens nigerianas há cerca de um mês levou centenas de famosos a fazer apelo para que raparigas regressem ao seu país.

Centenas de famosos juntaram-se ao apelo ‘Bring Back Our Girls’ [‘Tragam as nossas meninas de volta’, em português] para que as 230 jovens nigerianas raptadas há quase um mês voltem sãs e salvas ao seu país. A hashtag ‘#BringBackOurGirls’, só no Instagram, já foi escrita mais de 315 mil vezes.

A fadista Mariza, a apresentadora de televisão Catarina Furtado e o secretário-geral do PS António José Seguro foram algumas das figuras públicas nacionais que aderiram ao apelo nas redes sociais. Além fronteiras, destacam-se personalidades como as cantora Joss Stone e Alicia Keys, bem como a primeira-dama norte-americana Michelle Obama.

A página no Facebook ‘Bring Back Our Girls’, criada propositadamente para a iniciativa, registou mais de 150 mil seguidores em menos de um mês.

As 230 jovens foram raptadas no dia 15 de abril pelos islamitas do grupo Boko Haram. Em 2011, também vários famosos se juntaram na luta por uma causa semelhante, denominada ‘Real Men Don’t Buy Girls’ [‘Homens verdadeiros não compram meninas’, em português]. O objetivo era combater o tráfico de crianças para o comércio do sexo (no final do texto pode ver um dos vídeos da campanha).

Volvidos três anos, várias celebridades voltaram a divulgar o mote da campanha ‘Real Men Don’t Buy Girls’. No entanto, o apelo vem enquadrado com o caso do rapto na Nigéria.

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA COMO REAGIRAM
OS FAMOSOS NAS REDES SOCIAIS

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)