Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Farmácias hospitalares e remédios unidose devem ser repensados - Ana Jorge

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge defendeu esta quarta-feira que as farmácias hospitalares devem ser alvo de um estudo de viabilidade económica, já que estão falidas, e que os medicamentos em unidose devem ser repensados.
24 de Agosto de 2011 às 12:25
Ana Jorge diz que a localização das farmácias é também um obstáculo
Ana Jorge diz que a localização das farmácias é também um obstáculo FOTO: Bruno Colaço/CM

Embora considere que o insucesso das seis farmácias hospitalares seja mais um problema de localização e tipo de investimento, Ana Jorge admitiu  tratar-se "de facto de um problema" que "deve ser repensado". 

As seis farmácias hospitalares criadas pelo Governo socialista estão, segundo noticia hoje o jornal i, à beira da falência, sendo que no caso de Leiria já terá dado entrada em tribunal um pedido de insolvência. 

Neste caso, a dívida da farmácia ao hospital ascende a 1,3 milhões de euros, mas todas as restantes farmácias - do Hospital Santa Maria, do São João, do Centro Hospitalar de Coimbra, do Hospital do Tâmega e Sousa, em Penafiel, e do Hospital de Faro -- têm dificuldades financeiras. 

A falta de sucesso dessas farmácias "tem a ver também com a localização, com aquilo que foi o investimento por quem apostou e depois não conseguiu retirar o rendimento", afirmou a antiga ministra, garantindo que "ainda há muitos hospitais que mostram interesse". 

Ana Jorge hospital farmácia medicamentos dívida
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)