Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Felgueiras cancela feiras semanais e encerra serviços municipais para evitar propagação de coronavírus

Medidas têm sido articuladas com o município vizinho de Lousada, onde também foram encerradas todas as escolas.
Lusa 9 de Março de 2020 às 13:21
Presidente da Câmara de Felgueiras
Presidente da Câmara de Felgueiras FOTO: Octávio Passos / Lusa
O presidente da Câmara de Felgueiras anunciou esta segunda-feira que todos os serviços municipais de acesso ao público serão encerrados, exceto os Paços do Concelho, e estão suspensas as feiras semanais de Felgueiras e da Lixa, devido ao surto de Covid-19. 

Falando, naquele concelho do distrito do Porto, numa conferência de imprensa conjunta com o presidente da Câmara de Lousada, Nuno Fonseca acrescentou que estão também cancelados todos os eventos, pelo período de 30 dias.

O autarca de Felgueiras disse esperar que as entidades privadas do concelho possam também seguir aquela indicação em relação à realização de eventos.

"Apelo a todos os munícipes para que sigam rigorosamente todas as recomendações da Direção Geral de Saúde", sublinhou o autarca.

No domingo, a DGS anunciou o encerramento preventivo de todas as escolas nos dois concelhos, como medida para tentar controlar o surto por Covid-19, que apresenta vários casos nos dois municípios.

Nuno Fonseca disse que Felgueiras está a viver um "momento difícil", mas, acima de tudo, "de grande responsabilidade".

O presidente da câmara destacou que as medidas têm sido articuladas com o município vizinho de Lousada, onde, por indicação da DGS, também foram encerradas todas as escolas.

Em Felgueiras, estão encerradas desde esta segunda-feira cerca de 40 escolas afetado quase 10 mil alunos, mais de 300 funcionários e 800 professores. A Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Instituto Politécnico do Porto, sediada naquele concelho, também está encerrada.

Nas últimas horas, disse, foram feitos contactos com presidentes de junta, dirigentes das instituições e diretores dos agrupamentos escolares, para os informar das medidas tomadas.

"A situação, hoje, apesar da sua anormalidade, corre com alguma calma e serenidade, como se recomenda nestes momentos", referiu, salientando "o grande esforço" das autoridades de saúde locais, regionais e nacionais e dos ministérios da Educação e Saúde.

Nuno Fonseca aludiu depois aos impactos negativos que a atual situação poderá ter nas empresas do concelho.

"Pedimos ao Governo que possa acautelar medidas extraordinárias, para poder fazer face às repercussões destas medidas tomadas agora pela Direção Geral de Saúde", reforçou, lembrando a importância que a indústria tem na economia do concelho e de país.

Assinalou, depois, o esforço dos empresários locais na aplicação dos planos de contingência nas suas unidades fabris, colaborando com o esforço das autoridades para tentar suster o surto.

Apelando à calma, Nuno Fonseca defendeu ser este um momento para "todo o concelho estar junto", rejeitando que haja aproveitamentos político-partidários.

Questionado sobre as dificuldades dos pais, provocadas pelo encerramento das escolas, o autarca reconheceu o problema e disse que estão a ser articuladas com a tutela as respostas à situação, que serão anunciadas quando forem conhecidas.

O concelho de Felgueiras tem cerca de 60 mil habitantes e é líder nacional na produção e exportação de calçado, empregado cerca de 10 mil pessoas no setor.

Em conjunto com os demais concelhos do Vale do Sousa, Felgueiras tem uma das populações mais jovens do país.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)