Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Fenprof garante que desemprego docente "vai atingir valores nunca vistos"

A Federação Nacional dos Professores (FENPROF) reagiu esta segunda-feira, sem surpresa, mas com preocupação, aos níveis de desemprego docente, frisando que em Setembro atingirão valores "nunca antes vistos".
20 de Agosto de 2012 às 12:40
No final de Julho havia 10.221 professores inscritos nos centros de emprego
No final de Julho havia 10.221 professores inscritos nos centros de emprego FOTO: Lusa

O número de professores do ensino secundário, superior e profissões similares inscritos nos centros de emprego mais do que duplicou em Julho, em relação ao período homólogo, sendo o grupo com o aumento mais significativo.

"O que temos neste momento é uma taxa que quintuplica o que está a ser a média nacional", disse à agência Lusa o secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira.em

De acordo com a informação mensal publicada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no final de Julho havia 10.221 inscritos nos centros de emprego deste grupo profissional, um acréscimo de 101,4 por cento, face ao ano passado.

Segundo a FENPROF, para Setembro, no início do ano lectivo, espera-se "um aumento muito elevado".

Em relação ao mês de Junho deste ano, inscreveram-se nos centros de emprego mais 2.785 docentes do ensino secundário, superior e profissões similares, o que representa um aumento de 37,5 por cento.

A FENPROF considera a situação "muito preocupante" e lembra que o número de professores com horários zero "ultrapassa as expectativas mais negativas", sendo praticamente impossível as escolas absorverem estes professores no início do ano lectivo, em meados de Setembro.

"Em Setembro vamos ter estes números a disparar para valores nunca antes vistos", afirmou Mário Nogueira.

educação professores Federação Nacional dos Professores emprego
Ver comentários