Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Fernando Nobre: Vivemos "o momento mais crítico" em 30 anos

No dia do 29.º aniversário da AMI, o presidente e fundador afirma que não se lembra de presenciar uma crise social tão grave em Portugal como a que se vive atualmente.
5 de Dezembro de 2013 às 18:04
Fernando Nobre, presidente da AMI
Fernando Nobre, presidente da AMI FOTO: MIGUEL A. LOPES/LUSA

“É o momento mais crítico que estamos a viver, em 30 anos. Este foi o segundo ano de emergência social no País e não tenho dúvidas que o próximo será o terceiro.” Para Fernando Nobre, presidente e fundador da Assistência Médica Internacional, Portugal vive o período mais grave de crise social desde que foi criada a AMI, há precisamente 29 anos.

Fernando Nobre frisa que a AMI é “genuinamente humanitária e portuguesa” e também “a única [no País] capaz de intervir em qualquer parte do Mundo". O sentimento de orgulho é ainda enfatizado no comunicado publicado esta quinta-feira no site da organização. “Gostaria de partilhar três sentimentos do meu íntimo: orgulho, satisfação e gratidão”, escreveu o antigo candidato presidencial.

Apesar das dificuldades, o ‘pai’ da AMI está satisfeito com o trabalho que a organização tem feito desde a sua fundação. “Demonstrámos que podíamos atuar na Guerra do Golfo [1990-91], no genocídio do Ruanda [1994] e atualmente no furacão das Filipinas, mas tenho orgulho especial num hospital que construímos no Bangladesh”, recordou o presidente da AMI.

Na opinião de Fernando Nobre, o grande desafio da AMI para o futuro é conseguir “estar à altura de todos os acontecimentos”. Para o médico, as alterações climáticas serão o maior problema, devido “à falta de responsabilidade dos governos”.

“As catástrofes naturais vão tornar-se mais violentas e frequentes. Queremos continuar a demonstrar a nossa capacidade de intervenção e ajudar os refugiados climáticos que vão ser, certamente, em grande número”, acrescentou Fernando Nobre.

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA AS MISSÕES DA AMI
EM FOTOGRAFIAS

aniversário AMI Fernando Nobre Assistência Médica Internacional presidente da AMI crise social
Ver comentários