Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Ficou sem pernas e quer 700 mil euros

Um utente do Hospital de S. Marcos, antigo hospital público de Braga, exige 700 mil euros de indemnização por, em 2005, ter ficado sem as duas pernas devido a uma alegada negligência médica.

14 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Homem foi cinco vezes ao hospital de Braga, mas médicos não apuraram que padecia de aneurisma
Homem foi cinco vezes ao hospital de Braga, mas médicos não apuraram que padecia de aneurisma FOTO: Sérgio Freitas

Alfredo Martins Ferreira, de 53 anos, foi tratado por cinco vezes no hospital, sem que lhe tivessem diagnosticado correctamente a doença de que sofria - aneurisma da aorta abdominal.

Nas vezes que foi à urgência, os clínicos apontaram sempre questões musculares, próprias de quem joga futebol, para a causa das dores agudas de que Alfredo Ferreira se queixava.

Sempre que foi visto pelos médicos, incluindo um neurologista, foi medicado à base de analgésicos, anti-inflamatórios e também relaxantes musculares.

Quando a doença foi efectivamente descoberta já não foi possível evitar a amputação das duas pernas.

Os três médicos em causa, Mário Sarrana, Vítor Moreira e José Figueiredo, já foram absolvidos, pelo Tribunal de Braga, da acusação criminal que lhes era imputada, por não se ter provado qualquer negligência.

O paciente recorreu para o Tribunal Administrativo por considerar que há responsabilidade civil na actuação dos clínicos.

HOSPITAL SÃO MARCOS BRAGA NEGLIGÊNCIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)