Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Fiéis gastam menos para embelezar as campas

Portugueses vão cada vez menos ao cemitério e gastam em média 15 euros nos Finados.
Francisca Genésio e André Pereira 30 de Outubro de 2016 às 12:44
Floristas criam, nesta altura do ano, postos de venda mais próximos dos cemitérios e mostram aos clientes várias flores
Floristas criam, nesta altura do ano, postos de venda mais próximos dos cemitérios e mostram aos clientes várias flores FOTO: Sérgio Lemos
Os portugueses estão a gastar, em média, 15 euros para embelezar as campas dos seus entes queridos. Um valor mais baixo do que noutros anos, segundo as contas de floristas em Lisboa. O dia de Todos-os-Santos assinala-se terça-feira, mas muitas famílias aproveitam o fim de semana para homenagear os mortos.

"É um valor relativamente baixo em relação aos anos anteriores", conta Deolinda Moura, vendedora há 37 anos junto ao Cemitério dos Olivais. Próximo, estão mais quatro floristas. Todas elas afirmam que o negócio "está mau" e que os portugueses vão menos ao cemitério.

Ana Maria Mourato tem 59 anos e também é florista nos Olivais. Diz que a situação está pior: "Há muitas pessoas que vêm com amigas, compram um molho de flores e dividem pelas duas."

Nesta altura, há flores e preços para todos os gostos e carteiras. A opção mais em conta são as margaridas: em média, o ramo custa 5 euros. Os crisântemos são mais caros: 15 euros o molho.

Devido à crise, as floristas vendem também à unidade: uma rosa custa 1,5 euros. Os arranjos artificiais são também uma opção. Fernando Pereira, de 53 anos, opta por adornar a campa da mãe com flores artificiais, porque "o dia fica assinalado, é mais barato e duram mais".
Todos-os-Santos Deolinda Moura Cemitério dos Olivais Ana Maria Mourato Fernando Pereira morte fiéis religião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)