Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Filha de sem-abrigo: "Em momento algum a minha mãe tentou matar-me ou pôr no lixo"

Mulher mostra-se revoltada com caso do bebé abandonado no lixo e relata a sua história de vida.
Correio da Manhã 18 de Novembro de 2019 às 18:18
Sem-abrigo a dormir na rua
Sem-abrigo a dormir na rua FOTO: Getty Images

Sara Furtado, a mãe de 22 anos que abandonou o filho recém-nascido num caixote do lixo na semana passada, perto da estação de Santa Apolónia, em Lisboa, tem sido alvo de controvérsia.

Se há pessoas que defendem a jovem sem-abrigo, de nacionalidade cabo-verdiana, devido às condições em que vivia, outros sentem revolta pelo ato que consideram 'desumano'.  É o caso de uma mulher que decidiu contar a sua história de vida, no grupo de Facebook ‘As Mães de Cabelo em Pé’.

No testemunho anónimo pode ler-se que a mulher viveu durante os primeiros dois anos de vida com a sua mãe sem-abrigo na rua. "Durante dois anos, andei na rua com a minha mãe, a dormir em escadas debaixo da ponte, onde calhasse e em momento algum a minha mãe tentou matar-me ou pôr no lixo", começa por contar, mostrando-se revoltada com a atitude de Sara.

"Quando me dizem para não julgar, nem apontar o dedo aquela que abandonou o bebé no lixo não sou capaz de não o fazer", afirma. "Como é que eu posso entender alguém que sabia que estava grávida, porque tinha namorado e um dos sem-abrigo até a alertou sobre este facto, e ainda tem a esperteza de mentir ao dizer que tem problemas intestinais? Como é que posso compreender alguém que depois do nascimento do filho ainda fica indecisa se afoga o filho ou o deixa ser triturado vivo?", acrescenta.

Assim como outras pessoas, também a filha da sem-abrigo questiona como é que Sara "não conseguiu dar um rumo à sua vida, não pensou em colocar o bebé à porta de um café, de uma igreja, em infinitos sítios".

Já no final, a mulher que dá o testemunho aponta o dedo a Sara. "Fui filha de uma sem-abrigo que, apesar de todas e mais algumas dificuldades, cuidou de mim e amou", termina.

O grupo do Facebook ‘As Mães de Cabelo em Pé’ "destina-se a mães que queiram tirar as suas dúvidas" e conta já com mais de 12 mil membros.

sem-abrigo mulher bebé Sara questões sociais Facebook As Mães de Cabelo em Pé
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)