Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Financiamento de 33,2 milhões de euros do PRR cria mais de 1.500 camas em residências no Porto

Dez candidaturas foram aprovadas para a construção e reabilitação de 1510 camas em residências universitárias.
Lusa 25 de Novembro de 2022 às 14:05
universidade, universitários, ensino superior
universidade, universitários, ensino superior
A cidade do Porto vai contar com 799 novas camas e 711 reabilitadas em residências universitárias, fruto de candidaturas da universidade, politécnico e município ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que representam um financiamento superior a 33,2 milhões de euros.

De acordo com a lista de projetos financiados pelo PRR, disponível na página da Internet do Programa Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, e consultada esta sexta-feira pela Lusa, no concelho do Porto foram aprovadas dez candidaturas para a reabilitação ou construção de camas em residências universitárias.

As dez candidaturas vão permitir a construção e reabilitação de 1.510 camas, das quais 799 são novas e 711 reabilitadas.

O conjunto das candidaturas representa um financiamento superior a 33,2 milhões de euros do PRR, sendo que mais de metade deste montante -- cerca de 20,4 milhões de euros - corresponde aos sete projetos submetidos pela Universidade do Porto (U.Porto).

Os mais de 20,4 milhões de euros vão permitir a construção de 411 novas camas, 206 das quais na futura residência da Asprela, que será construída nos terrenos junto à Faculdade de Desporto.

Das novas camas a construir pela universidade, 151 vão ficar instaladas no edifício atualmente ocupado pela sede do Centro de Desporto e algumas salas de aula da Faculdade de Belas Artes, na rua da Boa Hora, e 54 num edifício que se encontra em reabilitação junto à antiga Faculdade de Farmácia, na Viela da Carvalhosa, em Cedofeita.

O financiamento vai ainda permitir à U. Porto reabilitar 701 camas nas residências do Campo Alegre III (43 camas), Novais Barbosa (244), Alberto Amaral (311) e Jayme Rios de Souza (103).

Já as duas candidaturas do Instituto Politécnico do Porto (IPP) ao PRR vão permitir a reabilitação de dez camas na residência de estudantes Coelho Neto e a recuperação do antigo Instituto Industrial do Porto, na rua do Breiner, onde serão construídas 188 novas camas.

Os dois projetos representam um financiamento total de 6,2 milhões de euros do PRR.

Por sua vez, o projeto submetido e aprovado pela Câmara Municipal do Porto para a construção de uma residência universitária no Monte Pedral, na rua da Constituição e com uma área de construção que ronda os cinco mil metros quadrados, vai permitir construir 200 novas camas.

O projeto, que é fruto de um investimento de 6,5 milhões de euros, foi uma das duas candidaturas submetidas pelo município ao PRR, sendo que o financiamento para a construção de uma residência com 200 novas camas no Morro da Sé "não era suficiente para o investimento necessário", garantiu a Câmara do Porto.

De acordo com o orçamento da empresa municipal Porto Vivo, SRU, anexo aos documentos que compõem o orçamento da Câmara Municipal do Porto para 2023, a intenção é alienar os prédios adquiridos para a criação da respetiva residência de estudantes pelo valor mínimo de dois milhões de euros.

O reforço do Programa Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, através do PRR, visa criar 15 mil camas em alojamentos para estudantes do Ensino Superior até 2026.

Ver comentários
C-Studio