Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Flores contra fecho da MAC

Centenas de pessoas concentraram-se ontem em frente à Maternidade Alfredo da Costa (MAC), em Lisboa, num protesto contra a decisão do Governo de encerrar a unidade de saúde até 2015.
16 de Abril de 2012 às 01:00
Zaida, Alícia, Cíntia e Dária, quadrigémeas nascidas há dois anos na MAC, no protesto de ontem
Zaida, Alícia, Cíntia e Dária, quadrigémeas nascidas há dois anos na MAC, no protesto de ontem FOTO: Diogo Pinto

Entre a multidão destacavam-se Zaida, Alícia, Cíntia e Dária, quadrigémeas nascidas há dois anos e dez meses na MAC. "Estive aqui internada um mês, fomos muito bem tratadas. Fiz questão de vir porque sou contra o fecho", disse ao CM a mãe, Sara Melo.

Maria José Alves, chefe do Serviço de Obstetrícia, disse ao CM que "o desmantelamento das equipas da MAC vai atirar muita gente para o desemprego".

Os manifestantes colocaram centenas de flores num relvado em frente à maternidade, formando a sigla MAC. A deputada do PCP Rita Rato marcou presença. "O Governo vai ter de recuar. As questões financeiras não podem servir de justificação quando se mantêm quatro parcerias público-privadas na saúde que custam quatro mil milhões de euros", disse ao CM.

Na semana passada, dois cordões humanos em torno da Maternidade Alfredo da Costa já tinham juntado cerca de duas mil pessoas.

Para quinta-feira está marcado um desfile entre a MAC e o Ministério da Saúde.

MATERNIDADE ALFREDO DA COSTA LISBOA ENFERMEIROS MÉDICOS PROTESTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)