Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Flores dos peregrinos decoram andor em Fátima

Nas grandes peregrinações, de maio a outubro, o andor é decorado com rosas brancas.
Isabel Jordão 16 de Abril de 2017 às 09:21
Otília Vieira decora o andor de Nossa Senhora
Decoração do andor ocupa um dia de trabalho
Flores são oferecidas pelos peregrinos
Andor  recisa de 600 rosas
Otília Vieira decora o andor de Nossa Senhora
Decoração do andor ocupa um dia de trabalho
Flores são oferecidas pelos peregrinos
Andor  recisa de 600 rosas
Otília Vieira decora o andor de Nossa Senhora
Decoração do andor ocupa um dia de trabalho
Flores são oferecidas pelos peregrinos
Andor  recisa de 600 rosas
O andor que leva a imagem de Nossa Senhora de Fátima nas peregrinações internacionais aniversárias de 12 e 13, de maio a outubro, é enfeitado com 600 flores. São sempre de cor branca, quase sempre rosas, e colocadas uma a uma na pesada estrutura em madeira por Otília Vieira, de 56 anos, funcionária do Santuário de Fátima, que é também responsável pela paramentaria e pela limpeza e ornamentação dos espaços litúrgicos.

Quando as celebrações terminam, as flores são retiradas com todo o cuidado e enviadas para os hospitais, como foi pedido nas aparições aos Pastorinhos.

"A partir da segunda aparição, Nossa Senhora pede uma dedicação muito grande para com os doentes", conta o padre Manuel Antunes. "O santuário entende que os doentes são peregrinos especiais e em cada mês vamos procurando fazer chegar uma flor de Nossa Senhora aos doentes", acrescenta.

As flores usadas para decorar o andor e as dezenas de espaços de oração do santuário são escolhidas há 15 anos por Otília Vieira. "A partir da Páscoa começam os arranjos e com o calor estragam-se muito, temos de andar sempre de volta das flores para estarem bonitas", conta, enquanto segura mais um molhe de rosas.

A decoração do andor é o trabalho que lhe dá mais gosto. São precisos 30 molhes, cada um com 20 pés. Depois é preciso preparar a estrutura e só depois colocar as flores, tarefa que se prolonga por um dia inteiro.

A maior parte das flores são as que os peregrinos deixaram na Capelinha das Aparições, aos pés da imagem, oferecidas a Nossa Senhora de Fátima, em cumprimento de promessas ou agradecimento.

"Nós aproveitamos as flores todas para os arranjos que fazemos cá no santuário, não vai nada para o lixo. Só quando não chegam é que vamos comprar fora", conta Otília Vieira, adiantando que "sempre que o andor sai em procissão" vai ver como ficou a decoração. "É diferente estar aqui a enfeitá-lo e depois vê-lo lá fora a brilhar."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)