Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Foi baleada e precisa de cadeira de rodas

Madalena Santos está confinada a uma cadeira de rodas há mais de oito anos. Vítima de violência doméstica, a mulher, de 38 anos, foi atingida a tiro pelo marido e ficou paraplégica. Actualmente necessita de comprar uma cadeira eléctrica com plataforma, que lhe irá permitir fazer as tarefas domésticas, mas não tem possibilidades financeiras.
16 de Abril de 2012 às 01:00
Madalena Santos ficou paraplégica há oito anos. Caminhada solidária tem início na sede da Junta de Freguesia de Ribeirão
Madalena Santos ficou paraplégica há oito anos. Caminhada solidária tem início na sede da Junta de Freguesia de Ribeirão FOTO: direitos reservados

A população de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, ficou solidária com o drama de Madalena e no dia 22 de Abril (domingo) realiza-se uma caminhada, cujos lucros irão reverter a favor da mulher. A junta de freguesia já se juntou à causa solidária. Cada participante terá de pagar 2,5 euros. "Foi uma surpresa, só soube que estavam a tentar ajudar-me quando começaram a colar os cartazes nos cafés. Sei que já há muita gente que mostrou vontade em participar na caminhada e fico muito feliz e só tenho de agradecer a toda a gente", contou ao CM Madalena Santos.

O marido de Madalena cumpriu pena de prisão, mas já foi libertado. A mulher vive desde então com inúmeras dificuldades - parte delas poderão ser ultrapassadas com a aquisição da nova cadeira, cujo valor deverá ascender aos três mil euros.

"Mesmo após estes anos todos sinto-me revoltada. Num dia estava bem e no dia seguinte já acordei sem conseguir andar. Uma cadeira de rodas eléctrica pode ajudar-me em muitas coisas", contou Madalena.

BALEADA MARIDO FAMALICÃO CADEIRA DE RODAS SOLIDARIEDADE PARAPLÉGICA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)