Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Funcionária de Centro de Estudos infetada com Covid-19 obriga a isolar 21 alunos em Felgueiras

Funcionária tinha participado na segunda-feira e na terça-feira na logística de transporte dos estudantes.
Lusa 18 de Setembro de 2020 às 17:28
Coronavírus
Coronavírus FOTO: EPA
Vinte e um estudantes de escolas da Lixa, em Felgueiras, e dois adultos foram colocados em isolamento, depois de terem estado em contacto com uma pessoa que testou positivo à covid-19, disse esta quinta-feira à Lusa fonte autárquica.

Segundo Rosa Pinto, vereadora na Câmara de Felgueiras, distrito do Porto, todos os estudantes estão esta quinta-feira a ser submetidos a testes e encontram-se assintomáticos.

A autarca explicou que o caso foi despoletado por uma funcionária de um centro de estudos que, entretanto, testou positivo à doença.

A funcionária tinha participado na segunda-feira e na terça-feira na logística de transporte dos estudantes.

A vereadora assinalou que, além dos estudantes, também estão a ser submetidos a testes a diretora técnica do centro de estudos e um estagiário.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 946.727 mortos e mais de 30,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.894 pessoas dos 67.176 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários