Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Funcionária levou mãe para o tribunal de Portimão após lhe ser negado teletrabalho

Idosa de 82 anos só tem a filha para cuidar dela após ter sofrido um AVC.
Rui Pando Gomes e Ana Palma 23 de Abril de 2020 às 09:31
Idosa passou um dia e meio no Tribunal de Portimão onde trabalha a filha
Idosa passou um dia e meio no Tribunal de Portimão onde trabalha a filha FOTO: Direitos Reservados

Uma funcionária judicial do Tribunal de Portimão foi obrigada a levar a mãe doente para o local trabalho após lhe ter sido negado o teletrabalho a tempo inteiro.

A idosa de 82 anos sofreu um AVC que a deixou completamente dependente de terceiros. "A senhora que cuidava dela de manhã têm crianças pequenas e a clínica das terapias encerrou. Esgotei o meu tempo de baixa à família e não posso fazer teletrabalho a tempo inteiro", lamentou Maria Luísa Duarte, que solicitou autorização para trabalhar em casa.

Após um período de baixa para assistência à família foi obrigada a ir trabalhar. Enviou uma carta ao Presidente da República onde alerta que as medidas de resposta à Covid-19 só preveem apoio a quem ficar em casa a cuidar de crianças com menos de 12 anos.

Tribunal de Portimão saúde doenças
Ver comentários