Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Gordura usada para a estética

Utilizar a própria gordura para melhorar o aspecto do corpo, reconstruir o peito ou outras partes: são estas as possibilidades introduzidas pelo lipofilling, técnica reconstrutiva e estética que é cada vez mais frequente em Portugal.

13 de Maio de 2012 às 01:00
A gordura é colocada no corpo com recurso a seringas
A gordura é colocada no corpo com recurso a seringas FOTO: João Miguel Rodrigues

Apesar de poder ser um tratamento autónomo, muitas vezes o lipofilling é utilizado como um complemento aos implantes mamários, sendo usado para pequenos retoques estéticos. No entanto, esta técnica tem sido utilizada para substituir os próprios implantes. "Os episódios recentes com os implantes mamários causaram um certo receio nas pessoas, e nesses casos o lipofilling é visto como uma alternativa mais segura", explica o médico e professor José Rosa Almeida, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética (SPCRE).

Recolhida através das técnicas utilizadas na lipoaspiração, a gordura é depois decantada, centrifugada e enriquecida com plasma rico em plaquetas, para que seja aceite mais facilmente na zona do corpo onde é colocada. Depois de tratada, a gordura é injectada no corpo. Uma das limitações deste tratamento é que a gordura transplantada não é toda aceite pelo corpo. Porém, José Rosa Almeida considera que "genericamente, os resultados são bons".

Com grandes benefícios para a imagem de quem teve de remover uma parte do corpo por doença, o lipofilling é uma operação com riscos reduzidos.

DISCURSO DIRECTO

"O LIPOFILLING É CADA VEZ MAIS FREQUENTE", José Rosa Almeida, Professor e médico cirurgião

Correio da Manhã – Que tipo de pessoas mais recorrem a este tratamento?

José Rosa Almeida – No caso das cirurgias reconstrutivas para correcção de deformidades pós-cirurgia e/ou radioterapia, são mulheres com 40 e 60 anos que recorrem mais a este tratamento.

– O lipofilling está na moda em Portugal?

– O lipofilling é cada vez mais frequente em Portugal. Não há números em relação a estes procedimentos, mas posso dizer que faço mais operações agora do que há dois ou três anos.

– O lipofilling pode ser utilizado com implantes mamários?

– Sim, muitas vezes o lipofilling é utilizado para corrigir algumas imperfeições com os implantes. As duas opções podem facilmente ser conciliadas.

O MEU CASO: PIEDADE MENDES

"SINTO-ME ÓPTIMA"

Piedade Mendes vive em Évora e descobriu há cinco anos que tinha um cancro na mama. Depois do tratamento e de lhe ter sido removido um peito, Piedade, de 50 anos, "não tinha intenção de realizar a cirurgia reconstrutiva". No entanto, aceitou, por conselho e insistência do seu médico.

A reconstrução foi realizada com um implante mamário, aperfeiçoado com lipofilling. A gordura utilizada foi-lhe retirada da barriga. Actualmente, e depois da reconstrução, Piedade Mendes afirma que se sente "óptima" com o seu corpo e que achou os resultados "muito satisfatórios", sentindo-se "completamente à vontade para ir à praia e utilizar decotes".

LIPOFILLING CIRURGIA OPERAÇÃO ESTÉTICA SAÚDE
Ver comentários