Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8
Ao minuto Atualizado às 18:13 | 25/11

Novas medidas: máscara obrigatória, certificado para a restauração e teletrabalho no início de janeiro

Governo anunciou que o certificado digital passa a ser obrigatório em restaurantes, hotéis e ginásios. Primeira semana de janeiro será de contenção com regras mais restritas.
Correio da Manhã 25 de Novembro de 2021 às 17:22
António Costa FOTO: Direitos Reservados
O Governo apresentou esta quinta-feira um conjunto de novas medidas para conter a pandemia da Covid-19 no País, numa altura em que se tem registado o aumento de casos da doença.

Entre as bovas medidas está a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os espaços fechados e a apresentação de certificado digital em restaurantes, hóteis e ginásios.  

Na primeira semana de janeiro, especificamente, entre 2 e 9 de janeiro, vão ser aplicadas medidas mais restitivas para conter os contágios de Covid-19.
Ao minuto Atualizado a 25 de nov de 2021 | 18:13
17:32 | 25/11

Medidas

O Governo refere que a máscara vai ser obrigatória em espaços fechados e o certificado digital também vai ser obrigatório para entrar em restaurantes, hotéis e ginásios. 

Certificado digital:: Passa a ser exigido certificado para frequentar restaurantes, estabelecimento turísticos e hoteleiros, eventos e espetáculos com lugares marcados e para ginásios.

O teletrabalho é sempre que possível recomendável para evitar excesso de contactos. 

Testagem obrigatória: Para visitas a lares, para visitas a doentes internados em qualquer estabelecimento de saúde, em todos os grandes eventos, de qualquer natureza, que aconteçam em lugares improvisados, sem lugares marcados e em todos os recintos desportivos, cobertos ou ao ar livre. É também obrigatório teste negativo para entrar em discotecas e bares.

Voos: É obrigatório apresentação de testes negativos para todos os passageiros de voos com destino a Portugal. O primeiro-ministro realça que as companhias de aviação que não cumpram as novas regras serão fortemente sancionadas. "Constantamos que as companhias não têm cumprido a sua obrigação, passaremos a aplicar coima de 20 mil euros por cada passageiro desembarcado em território português (que não esteja devidamnete testado), disse.

Entre os dias 2 e 9 de janeiro
A semana seguinte à passagem de ano, entre os dias 2 e 9 de janeiro, teremos semana de contenção de contactos para que limitem os contactos fora do universo familiar. 

As discotecas estarão encerradas neste período e o teletrabalho passa a ser obrigatório.

Vai haver também um mudança no calendário escolar adiando o início do segundo período para 10 janeiro. Este adiamento será compensado com redução no período da interrupção do carnaval (dois dias) e restante nas férias da Páscoa, isto é dois dias no Carnaval e três na Páscoa. 

Para além desta recomendações o Conselho de Ministros aprovou elevar o nível de alerta para situação de Calamidade, a partir de dia 1 de dezembro.

O primeiro-ministro refere que as medidas são recomendações gerais e realçou que sempre que possível devemos fazer autoteste, antes de nos juntarmos ás famílias, nomeadamente antes do Natal e Ano Novo.
17:25 | 25/11

Governo quer reforçar vacinação Covid-19

O primeiro-ministro realçou que o "primeiro exemplo que devemos tirar, quer por comparação internacional, quer com o ano passado, é que a vacinação vale a pena". 

Posto isto, a primeira medida que o Governo toma é o reforço da vacinação Covid-19.

A medida vai ser colocada em ação através da administração da dose de reforço para quem é ja eligível: pessoas com mais de 65 anos e que há mais de cinco meses tiveram a segunda dose, pessoas que têm prescrição e maiores de 50 que foram vacinados há mais de 5 meses com dose da Janssen. 

O Governo vai adquirir atempadamente o número de doses necessárias para vacinar cada português.

Sobre a vacinação de crianças, António Costa realçou que "aguarda que a Comissão nacional de Vacinação se venha a pronunciar sobre vacinar ou não vacinar, e devendo respeitar a vontade dos pais, e respeitando diálogo entre médicos, pediatras e pais, iremos assegurar a vacinação de todas as crianças".

A partir de 20 de dezembro vão começar a chegar a Portugal vacinas para provisionamento necessário das vacinas pediátricas (que são distintas das que estão a ser administradas). E a 30 de dezembro Portugal vai receber 300 mil. 
17:22 | 25/11

"Portugal é mesmo o país da Europa que tem uma mais elevada taxa de vacinação", diz António Costa

O primeiro-ministro, António Costa, começou por afirmar que "graças ao esforço e ao elevadíssimo sentido cívico dos portugueses, Portugal é mesmo o país da Europa que tem uma mais elevada taxa de vacinação". 

"Graças a uma maior vacinação Portugal tem tido menor número de internamentos, e internamentos em UCI, e mortes do que o que se tem verificado em outros países" destaca o primeiro-ministro.

António Costa realça também que a vacinação implicou uma redução "muito significativa" dos casos graves de Covid-19, relativamente ao dia  de novembro do ano passado. 
Governo Covid-19 País política questões sociais pandemia medidas evolução casos
Ver comentários