Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Governo recebe sindicatos dos médicos

Os Ministérios da Saúde e das Finanças recebem esta segunda-feira os dirigentes do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) em rondas negociais, a decorrer em separado, sobre o valor a pagar aos clínicos pelas horas extraordinárias.
26 de Dezembro de 2011 às 15:32
Carlos Arroz (à. dta) não quis prestar declarações aos jornalistas
Carlos Arroz (à. dta) não quis prestar declarações aos jornalistas FOTO: Mariline Alves

Em cima da mesa está o anúncio de greve às horas extraordinárias pelos médicos afectos ao SIM, prevista para se realizar a partir do dia 2 de Janeiro de 2012.

Os médicos não aceitam a redução para metade do valor das horas a pagar pelo Governo.

Carlos Arroz, secretário-geral do SIM, afirmou aos jornalistas no final de uma reunião de cerca de três horas “não prestar” declarações à Imprensa. Por esclarecer ficou se o sindicato mantém o pré-aviso de greve.

Se os médicos não chegarem a acordo com o Governo e avançarem com a greve, a partir das 08h00 de segunda-feira, os Serviços de Urgência poderão entrar em ruptura.

ministério saúde finanças médicos greve horas sindicatos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)