Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Governo reforça empréstimos para alunos

O Governo vai reforçar para o dobro o Fundo de garantia Mútua para permitir que no próximo ano mais de seis mil estudantes do Ensino Superior tenham acesso a empréstimos sem recurso a fiador e beneficiando de custos reduzidos.
10 de Setembro de 2008 às 19:46

A medida foi anunciada esta quarta-feira, durante da assinatura do protocolo de adesão do Grupo Crédito Agrícola ao sistema em causa, que permite a estudantes do Ensino Superior público e privado acederem a empréstimos para financiarem a sua formação superior.

"Este sistema lançado pelo Governo no final de 2007 abrangia mais de 3.100 estudantes no final de Julho. Pretende-se agora duplicar o número de alunos abrangidos por estes empréstimos durante o próximo ano lectivo", revelou hoje o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago.

O "spread" máximo a aplicar é de 1%, no entanto, poderá ser reduzido se o aluno tiver um maior aproveitamento escolar. Já o prazo de reembolso é de 6 a 10 anos, após a conclusão do curso. Este sistema conta também com a participação do BPI, BCP, BES, Santander Totta, CGD, Montepio Geral e Banif. O montante do crédito varia entre mil a 5 mil euros, com um máximo de 25 mil euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)