Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Greve na educação decide-se esta terça-feira

Estruturas sindicais exigem compromissos do governo.
6 de Junho de 2017 às 07:25
O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira
O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, durante a conferência de imprensa sobre a discussão da proposta de OE2016
O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira
O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, durante a conferência de imprensa sobre a discussão da proposta de OE2016
O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira
O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, durante a conferência de imprensa sobre a discussão da proposta de OE2016
A greve na educação em época de exames decide-se esta terça-feira em reuniões que os sindicatos do setor vão realizar com os responsáveis da tutela, logo pela manhã.

Tanto a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) como a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram na quinta-feira a intenção de realizar uma paralisação no dia 21 de junho, fazendo depender a entrega do pré-aviso de greve do resultado da reunião com o Ministério da Educação agendada para esta terça-feira.

As estruturas sindicais exigem compromissos do governo, no sentido de serem garantidos e calendarizados novos concursos de vinculação de professores precários até ao final da legislatura.

Um regime especial de aposentação ao fim de 36 anos de serviço, sem penalizações, e uma revisão dos horários de trabalho, no que concerne à definição do que é componente letiva e não letiva, estão entre as questões que os sindicatos querem ver negociadas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)