Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Greve de enfermeiros na Madeira com adesão de 85%

O sindicato destes profissionais reclama uma igualdade salarial.
2 de Novembro de 2015 às 11:45
A adesão no Hospital Dr. Nélio Mendonça foi de 95%
A adesão no Hospital Dr. Nélio Mendonça foi de 95% FOTO: Joana Sousa

A greve de enfermeiros desta segunda-feira na Região Autónoma da Madeira está a registar uma adesão de cerca de 85%, segundo fonte sindical.

A greve foi convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM) para hoje e terça-feira, reivindicando a harmonização salarial dos enfermeiros com contrato individual de trabalho.

De acordo com os dados do SERAM, "durante o turno da noite, a maior parte dos serviços de internamento no Hospital Dr. Nélio Mendonça e no dos Marmeleiros, teve uma adesão de 95%".

Nestes serviços "só foram assegurados as obrigações mínimas de acordo com as diretivas de greve necessárias aos utentes internados", disse o dirigente sindical Juan Carvalho, adiantando que, quando conjugados os valores do turno da noite com os do turno da manhã, a adesão se fixa nos 85%.

O sindicato considera "inadmissível que na sequência do acordo alcançado com o Ministério da Saúde no passado dia 29 de setembro, a Secretaria Regional da Saúde e o Serviço Regional de Saúde da Madeira teimem em manter a crónica situação de discriminação salarial entre enfermeiros".

Região Autónoma da Madeira Sindicato dos Enfermeiros Região Autónoma da Madeira profissionais de saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)