Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Gripe A: aumentam as mortes

Um paciente residente em Chicago, nos Estados Unidos, faleceu vítima do vírus H1N1, elevando para 12 o número de óbitos naquele país que regista mais de 6700 casos de gripe A, de acordo com o Centro de controlo das doenças e prevenção. Também nos Estados Unidos, dois consulados do Equador sediados em Nova Iorque foram encerrados esta semana devido a um possível caso de gripe A entre os funcionários.
26 de Maio de 2009 às 08:45
Gripe A: aumentam as mortes
Gripe A: aumentam as mortes FOTO: D.R.

Por outro lado, o Canadá declarou a segunda morte: trata-se de um homem com 44 anos, residente em Ontário que além de estar infectado com o vírus H1N1, tinha problemas de saúde crónicos. O último balanço do governo canadiano aponta para 921 casos de gripe A.

Também no México, onde se localiza o foco desta epidemia, o número de mortos ascendeu a 83 e o de pacientes a 4458, segundo as autoridades de Saúde mexicanas.

Na Austrália, mais de dois mil passageiros que tinham realizado um cruzeiro no Pacífico Sul, foram colocados de quarentena após se ter confirmado o vírus H1N1 em duas crianças de cinco anos que viajavam a bordo do navio.

De acordo com os dados revelados na segunda-feira pela Organização Mundial da Saúde, a gripe A provocou 91 mortos em 46 países e infectou 12.500 pessoas.

Em Portugal, na semana passada, foram detectados três casos suspeitos de gripe A: dois em Ponta Delgada, nos Açores e um em Seia mas os resultados foram negativos. Até ao momento só se registou um caso de gripe A em Portugal: uma paciente de 31 anos que tinha estado no México e que se encontra clinicamente estável.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)