Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Gripe A matou 124 em Portugal

Um total de 124 portugueses morreu em consequência do vírus da gripe A (H1N1) e um milhão foi infectado. Segundo dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS), a média de idades das vítimas não chega aos 50 anos. A mais nova tinha cinco meses de idade.
11 de Agosto de 2010 às 00:30
Milhares de pessoas receberam assistência durante o período de actividade gripal
Milhares de pessoas receberam assistência durante o período de actividade gripal FOTO: Sérgio Lemos

O balanço surgiu ontem, dia em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou o fim da primeira pandemia de gripe do século XXI. O vírus, porém, não desapareceu, tal como lembrou ontem o director-geral da Saúde, em declarações à Lusa. Francisco George sublinhou que o vírus H1N1 vai continuar a circular, sobretudo nas semanas frias do ano, e apelou à população para se proteger.

De acordo com o relatório da actividade gripal da DGS, que será apresentado em Outubro, durante um congresso de saúde pública, o pior mês de actividade do vírus da gripe A foi Novembro de 2009, no qual se registaram 23 óbitos. Quanto à assistência hospitalar, foram admitidos em cuidados intensivos 193 doentes, de um total de 1436 internados.

A nível mundial, a gripe A causou 18 500 mortos desde que foi descoberta, em Abril do ano passado.

Neste momento, de acordo com a OMS, o Mundo está numa fase denominada pós--pandemia, durante a qual se avaliam as resposta dos sistemas de saúde. A fase pandémica, recorde-se, foi declarada a 11 de Junho de 2009.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)