Grupo Barraqueiro com combustível para "mais um ou dois dias"

Caso greve dos motoristas de pesados de mercadorias se prolongar, empresa admite "suprimir serviços públicos de transportes".
Por Lusa|16.04.19

O Grupo Barraqueiro tem combustível para "mais um ou dois dias no máximo", mas, se a greve dos motoristas de pesados de mercadorias se prolongar, admite "suprimir serviços públicos de transportes", disse hoje fonte da empresa.

"Podemos suportar mais um ou dois dias no máximo", disse à Lusa o diretor com o pelouro da comunicação, Luís Cabaço Martins, adiantando que as empresas do grupo estão "sem ser abastecidas" desde segunda-feira, quando começou a greve.

O Grupo Barraqueiro "está muito preocupado com a situação" e, segundo Luís Cabaço Martins, "corre o risco de suprimir serviços públicos se a situação não for resolvida rapidamente".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!