Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Gustavo recupera com psicólogos

Gustavo Martins, o menino de três anos, filho do futebolista Carlos Martins, está a ser acompanhado por psicólogos. Segundo disse ao CM Renato Martins, director das unidades de Psico-oncologia da Liga Portuguesa Contra o Cancro, "o trabalho dos clínicos visa explicar à criança as contrariedades impostas pelo tratamento".
27 de Maio de 2012 às 01:00
Carlos Martins regressou ontem ao IPO onde acompanha a recuperação do filho Gustavo
Carlos Martins regressou ontem ao IPO onde acompanha a recuperação do filho Gustavo FOTO: Jorge Paula

São situações em que, pela idade, os menores têm dificuldade em entender "porque estão longe dos pais e dos irmãos, não vão à escola ou têm limitações nas deslocações, por estarem internados", referiu o psicólogo clínico. A recuperação, com a duração de cerca de um mês, "e que pode apresentar situações dolorosas como afrontamentos, diarreias e febres é seguida pelos psicólogos com a observação de desenhos, e a análise do contexto em que a criança apresenta os seus heróis", disse o especialista. "Se, por exemplo, a criança deixar de apresentar o super-homem com a capacidade de voar, isso pode ser um indicador de que está ansiosa ou deprimida", acrescentou.

Gustavo Martins, que sofre de aplasia medular, doença rara que impede a medula de produzir as células do sangue, realizou quinta-feira um transplante de medula óssea, no IPO de Lisboa. Os pais têm estado em permanência com a criança.

Nos internamentos oncológicos, explica Renato Martins, há um forte desgaste emocional para os pais, mas não "numa fase inicial": "A descarga emocional ocorre depois da recuperação, num momento em que há certezas positivas ou negativas", esclareceu. O familiar pode então apresentar sintomas de estar deprimido. "É estar, por exemplo, sem motivação, colocar em causa o processo terapêutico ou apresentar uma tristeza inexplicável", referiu. O psicólogo diz ainda que "o bem-estar psicológico potencia o físico", sublinhando que "um doente estável tem um sistema imunitário que funciona melhor.

APELO PARA DAR SANGUE B+ NO IPO DE LISBOA

A página no Facebook, ‘Vamos Ajudar o Gustavo’ publicou ontem um "apelo urgente" para dar sangue do tipo B+ no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, no Pavilhão Central no 2º piso. O apelo é para Layane Amaral, cujas plaquetas apresentam valores muito baixos e, por isso, precisa de receber transfusões diárias.

GUSTAVO CARLOS MARTINS IPO LISBOA SANGUE PSICÓLOGOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)