Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Hospitais podiam poupar 727 milhões de euros

Resultados operacionais das unidades de Saúde públicas ultrapassaram os 3,9 mil milhões.
Sónia Trigueirão 23 de Outubro de 2018 às 09:34
Unidade de Braga tem o custo mais baixo: 2134 euros por doente tratado
Médicos
Médicos
Médicos
Unidade de Braga tem o custo mais baixo: 2134 euros por doente tratado
Médicos
Médicos
Médicos
Unidade de Braga tem o custo mais baixo: 2134 euros por doente tratado
Médicos
Médicos
Médicos
Os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) tiveram, em 2017, custos operacionais que ultrapassaram os 3,9 mil milhões de euros. Podiam poupar mais de 727 milhões se fossem mais eficientes no tratamento dos doentes, segundo dados publicados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

Os hospitais são divididos em grupos tendo em conta a sua dimensão. Se se tiver em conta os gastos operacionais das unidades que compõem cada grupo e o valor mais baixo por doente que é praticado, chega-se ao valor que cada hospital podia poupar se gastasse o mesmo que o que tem o melhor desempenho.

Por exemplo, no grupo B, o Hospital de Vila Franca de Xira, que é uma parceria público privada, é o que apresenta o custo por doente padrão mais barato: 2653 euros. No total os hospitais que integram este grupo têm custos operacionais de 134,5 milhões de euros, mas se tivessem o mesmo custo por doente que o Hospital de Vila Franca de Xira, iriam poupar 17,5 milhões de euros.

Já no grupo D, é o Hospital de Braga, outra parceria público privada, que tem o custo mais baixo: 2134 euros por doente.

Os custos operacionais das unidades deste grupo ultrapassaram os 817 milhões de euros, mas se conseguissem o mesmo desempenho que a unidade de Braga poupariam mais de 320 milhões de euros.

Governo injeta 500 milhões ainda este ano 
O Governo vai injetar mais 500 milhões de euros nos hospitais EPE ainda este ano para pagar dívidas em atraso. Esta medida vem  no  relatório do Orçamento do Estado (OE) para 2019.

Desde novembro do ano passado que o Governo já injetou nos hospitais um total de 1,4 mil milhões de euros,  só para amortizar os pagamentos em atraso aos fornecedores. Em agosto, a dívida das unidades de Saúde à indústria farmacêutica era de 949 milhões.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)