Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Hospital cobra a funcionários

Foram todos avisados. É desta forma que o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (Hospitais de Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Oliveira de Azeméis) explica porque é que foram retirados dos ordenados dos seus funcionários os valores das taxas moderadoras em dívida.
5 de Novembro de 2012 às 01:00
Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, faz parte do Centro Hospitalar
Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, faz parte do Centro Hospitalar FOTO: José Rebelo

"Em Agosto e Setembro foram enviadas 22 mil cartas para os utentes, referentes a taxas em dívida. Para os colaboradores do Centro Hospitalar, não foram enviadas cartas. O conselho de administração publicou uma comunicação informativa, referindo que no processamento de vencimentos de Outubro se iria considerar o valor das taxas moderadoras em dívida", informou ontem o Conselho de Administração.

O aviso foi feito por e-mail, mas já não terá sido a primeira vez. "Em 2008, tentaram aplicar esta medida, mas não resultou", relatou uma funcionária. De acordo com o Centro Hospitalar, "apenas um colaborador" se queixou por escrito. No entanto, os sindicatos consideram a medida ilegal. "Tentam arranjar dinheiro em todo o lado", lamenta Correia Azevedo, do Sindicato dos Enfermeiros. "Cobrar assim, só se for decretado pelo tribunal", frisa Merlinde Madureira, da Federação Nacional dos Médicos.

HOSPITAL COBRANÇAS DINHEIRO FUNCIONÁRIOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)