Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Hospital Amadora-Sintra falha cuidados

Informam que internamento custa 2500 € por dia.
Cláudia Machado 12 de Março de 2017 às 09:30
Fernando Rezende apresentou queixa no Hospital Amadora-Sintra
Fernando Rezende apresentou queixa no Hospital Amadora-Sintra FOTO: João Miguel Rodrigues
Fernando Rezende, de 70 anos, acusa o Hospital Amadora-Sintra de "estar sempre a forçar" a alta da mãe, de 91 anos.

O filho de Clélia Santos apresentou uma reclamação no livro do utente no dia 5 deste mês. "A minha mãe sentiu-se mal no centro de dia, no dia 27 de fevereiro, e foi levada para o hospital. No dia 1, um médico disse-me que tinha alta. Diziam que ela estava estável. Acabei por levar a minha mãe para casa no dia 2", acrescenta.

No sábado, dia 4, Clélia piorou e voltou a ser transportada para o hospital.

"Chamei o INEM e levaram a minha mãe de imediato. No dia 5, fui ver a minha mãe e estava no mesmo estado. Uma médica disse-me que tinha alta e que, se lá ficasse, havia risco de infeções. Mas disse-me também que a minha mãe custava por dia 2500 € ao hospital. Fiquei revoltado", afirma Fernando, que se recusou a retirar a mãe do hospital. "Explicaram-me que a minha mãe estava estável, que lhe foi detetada uma infeção urinária e que se tratava de uma questão social."

A família está à procura de um lar para a idosa. O CM contactou o Hospital Amadora-Sintra, que optou por não prestar esclarecimentos sobre o caso.
hospital internamento amadora-sintra Fernando Rezende Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)