Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Hospital falha medicação

Doentes que sofreram cancros da mama e da próstata sem tratamento por falha burocrática.
16 de Dezembro de 2013 às 16:34
Zoladex está esgotado no Hospital de Portimão. Letrozol (foto pequena) tem stock limitado
Zoladex está esgotado no Hospital de Portimão. Letrozol (foto pequena) tem stock limitado FOTO: Miguel Veterano/Direitos Reservados

Quinze doentes oncológicos estão sem tratamento adequado, há mais de uma semana, devido a um atraso na compra de um medicamento por parte do Hospital de Portimão.

O produto Zoladex é indicado para tratamento de pessoas que sofreram cancros da mama e da próstata. Segundo o CM apurou, o medicamento está esgotado e já foram feitas várias queixas na unidade hospitalar.

Segundo revelou ao CM uma das doentes, "está esgotado sem data prevista de entrega". Como o medicamento é fornecido pelos hospitais, não está disponível na maioria das farmácias, mesmo que os doentes o queiram comprar. "É lamentável que estejamos a mendigar um tratamento a que temos direito", disse revoltada uma doente oncológica, que pediu para não ser identificada.

Contactado pelo CM, Pedro Nunes, administrador do Centro Hospital do Algarve, onde o Hospital de Portimão está inserido, assumiu que existiu um "problema burocrático" na aquisição do medicamento. Mas garantiu que "já estará disponível segunda ou terça-feira".

Um outro medicamento, o Letrozol, usado para prevenir o reaparecimento do cancro da mama, também está com stock reduzido e não é disponibilizado em caixas inteiras.

Hospital Portimão falha medicamentos tratamentos cancro mama próstata doença agravamento burocracia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)