Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Hospital recusa apoio a doente

Paciente que vive no Bombarral reclama direito ao transporte.
Cristina Serra 22 de Março de 2015 às 09:14
António e Paula Mil Homens querem ter direito ao transporte gratuito para consultas no Egas Moniz
António e Paula Mil Homens querem ter direito ao transporte gratuito para consultas no Egas Moniz FOTO: Mariline Alves

Uma doente com incapacidade de 75%, que vive no Bombarral, reclama o transporte gratuito nas deslocações ao Hospital Egas Moniz, em Lisboa, para as consultas de Neurologia do Movimento, que não existem nos hospitais mais próximos de casa. "Não tem insuficiência económica mas tem um grau de invalidez superior ao que a lei prevê, 60%", afirma António Mil Homens, marido de Paula, 52 anos, que sofre de paraplegia espástica, que a remete a uma cadeira de rodas.

Ao CM, fonte do gabinete de comunicação do Egas Moniz afirma que o transporte depende de "duas situações cumulativas: prescrição clínica de incapacidade e insuficiência económica". A tutela remete para a lei, que prevê o transporte nos casos "justificados pelo médico, avaliados e autorizados". 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)