Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Idoso farto de viver uma mentira assume-se homossexual aos 90 anos

Homem usou as redes sociais para se libertar do segredo que guardou durante toda a vida.
Correio da Manhã 11 de Agosto de 2020 às 10:32
Idoso farto de viver uma mentira assume-se homossexual aos 90 anos
Após 90 anos a viver uma mentira um homem norte-americano assume-se homossexual
Idoso farto de viver uma mentira assume-se homossexual aos 90 anos
Após 90 anos a viver uma mentira um homem norte-americano assume-se homossexual
Idoso farto de viver uma mentira assume-se homossexual aos 90 anos
Após 90 anos a viver uma mentira um homem norte-americano assume-se homossexual
Durante 90 anos Kenneth Felts escondeu a orientação sexual por medo e vergonha. Durante a pandemia da Covid-19 decidiu escrever o livro da sua vida e esse foi o momento de viragem. Ganhou coragem e revelou aos 90 anos que é homossexual.

Kenneth descobriu que é homossexual aos 12 anos, mas optou por escondê-lo porque à época a homossexualidade era ilegal. Por isto, durante toda a adolescência e idade adulta, nomeadamente quando esteve na guerra da Coreia e na faculdade, vivia como um homem heterossexual.

Em 1950 conheceu Phillip Jones, o amor da vida de Kenneth. Viveu um relacionamento curto, feliz, mas secreto. E o facto de saber que estava a cometer um crime perante a justiça fez com que Kenneth abandonasse o relacionamento e voltasse a viver uma mentira, como heterossexual.

De regresso à vida 'considerada normal', Kenneth Felts conheceu uma mulher com quem se casou e teve uma filha. Após se divorciar, tentou localizar, sempre às escondidas, Jones. Mas sem sucesso.

Antes de fazer uma publicação no Facebook onde revelou toda a verdade acerca da orientação sexual, Felts contou à filha de 48 anos que é gay e que perdeu o amor da vida dele há muitos anos - Phillip Jones. Rebecca Mayes nunca esperou que o pai lhe revelasse algo do género porque há 25 anos quando Rebecca contou ao pai que era lésbica a reação não foi positiva. Mas hoje, Rebeca percebe que o pai apenas tinha medo que ela sofresse o mesmo que ele tinha sofrido.

Depois de se revelar perante a filha Kenneth Felts, fez, aos 90 anos, uma publicação no Facebook, em que se assume livre, "eu sou gay, estou fora e estou livre".

Uma mulher norte-americana ajudou Felts a localizar Phillip Jones, mas descobriu que tinha falecido em 2013.

One of the loving and wonderful people who has been reading my messages on my coming out and search for Phillip...

Publicado por Kenneth Felts em Quinta-feira, 25 de junho de 2020
Rebecca Mayes Covid-19 Kenneth Felts Phillip Jones política questões sociais minorias
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)