Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

INEM diz que devolveu chamada a homem que morreu em Setúbal

Homem de 64 anos esperou duas horas por socorro e acabou por morrer no local.
João Saramago 8 de Dezembro de 2022 às 12:53
Assistência Médica do INEM
Assistência Médica do INEM FOTO: Vasco Neves
O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) esclareceu que foram realizadas quatro tentativas de devolução de chamadas no caso do homem, de 64 anos, que esperou duas horas na segunda-feira, em Setúbal, e acabou por morrer no local.

De acordo com o INEM, o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) estabeleceu “contacto numa quarta tentativa”, pelas 11h15. Adianta o INEM que “além da chamada registada às 10h06, o CODU não recebeu qualquer outra chamada”.

O instituto indica que o sistema de ‘callback’ (retribuir chamada) registou apenas uma chamada não atendida às 10h06, tendo sido iniciado o processo de devolução da chamada três minutos depois, com a primeira ligação.

Foram depois feitas “mais duas tentativas, de 10 em 10 minutos, não tendo qualquer uma destas chamadas sido atendida”. Na quarta tentativa (11h15) foi estabelecido o contacto, sendo “efetuada a triagem clínica e acionada, pelas 11h22, uma ambulância dos BV Águas de Moura. Pelas 12h05, os bombeiros efetuam a passagem de dados ao CODU, de que o utente se encontrava em paragem cardiorrespiratória (PCR)”.

“O CODU acionou a Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Hospital de Setúbal”. “A vítima recebeu a assistência médica pré-hospitalar mas, infelizmente, não foi possível reverter a PCR sofrida, tendo sido verificado o óbito”, é acrescentado.
Ver comentários
C-Studio