Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Infetado por coronavírus esteve na Covilhã a dar aulas a jovens

Professor Pedro Silva é membro da ESMAE, no Porto, e informou médicos de que esteve na semana passada na Covilhã para dar uma masterclasse na EPABI.
Diogo Camilo/Sábado e Lusa 4 de Março de 2020 às 18:31
A carregar o vídeo ...
Infetado por coronavírus esteve na Covilhã a dar aulas a jovens
O quinto infetado com o novo coronavírus em Portugal é professor de música no Porto, esteve em Itália recentemente e informou os médicos do Hospital de São João, onde está internado, que esteve na Covilhã a dar aulas na passada semana.
Segundo apurou a SÁBADO, Pedro Silva é membro da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto, onde é professor de fagote. A sua contaminação com o vírus, confirmada esta quarta-feira, obrigou à suspensão de atividades letivas até ordem em contrário.

"Vamos suspender a atividade letiva a partir de quinta-feira porque o número de pessoas que temos em isolamento social não nos permite continuar a manter a escola a funcionar. Não estão infetadas, atenção, estão apenas em isolamento social", adiantou o presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), João Rocha, onde está integrada esta escola.

Confirmando que um membro da escola está infetado, apesar de não revelar de quem se trata por uma questão de privacidade, João Rocha reforçou que a escola não vai encerrar, mas apenas suspender a sua atividade.

"A escola estará aberta, não haverá é aulas", vincou.

O presidente do IPP adiantou ainda que as "poucas dezenas" de pessoas que estão em isolamento social por terem estado em contacto com o quinto caso confirmado no país são professores, alunos e funcionários.

Dizendo que a interrupção das aulas causa "naturalmente" transtornos, João Rocha assumiu não saber quando poderá retomar a atividade normal, tendo em conta que o isolamento social é de 14 dias.

Na passada semana, de acordo com o Jornal do Fundão, o professor ministrou uma masterclass na Escola Profissional de Artes – EPABI. Ao jornal regional, o diretor do estabelecimento, Nuno Marques, confirmou não existir qualquer suspeita de coronavírus entre as pessoas que estiveram em contacto com o professor na Covilhã nos dias 26 e 27 de fevereiro. A EPABI continua, para já, aberta mas os alunos têm a liberdade de frequentar ou não as aulas, tendo sido proibida a partilha de instrumentos de sopro.

Em fevereiro, esteve numa masterclass na cidade italiana de Bergamo, na região da Lombardia, uma das zonas mais afetadas neste país.

Na segunda-feira, a Direção-Geral da Saúde confirmou os dois primeiros casos de infeção em Portugal, um homem de 60 anos e outro de 33. Portugal foi um dos últimos países da Europa onde foram detetados casos positivos de infeções por este vírus. Na terça-feira foram detetados dois novos casos de Covid-19 no País.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)