Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Injúrias obrigam a pagar 10 mil €

Tribunal de recurso confirmou sentençade 2011 em que foi dada razão a ex-gestores  
5 de Maio de 2013 às 01:00

O antigo ministro da Saúde Correia de Campos viu confirmada pelo Tribunal Central e Administrativo do Norte a sentença que o obriga a pagar dez mil euros por injúrias a dois ex-gestores do Hospital de São João, no Porto.

Entendeu o juiz que Correia de Campos ofendeu "a honra, bom nome e reputação social" de Fernandes Tato e de Carvalho da Silva, tendo de indemnizar, cada um, em cinco mil euros.

Os dois administradores foram afastados dos cargos por Correia de Campos. Em 2005, na tomada de posse do conselho de administração que substituiu os ofendidos, Correia de Campos afirmou que ficava então concluído "um ciclo de instabilidade, infelizmente pontuado por negocismo e alguns laivos de clientelismo".

A administração visada foi alvo de polémica no âmbito do negócio em que a Bragaparques ficou a explorar o hotel, o parque de estacionamento e o centro comercial existentes nos terrenos do hospital, e relativamente ao qual a unidade de saúde teve de pagar uma compensação financeira.

A confirmação da sentença incide sobre uma decisão de 2011 do Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, após recurso do ex-ministro. O CM tentou ouvir Correia de Campos sobre esta decisão judicial, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição, apesar da insistência.

CORREIA DE CAMPOS MINISTRO SAÚDE INJÚRIAS
Ver comentários