Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Inspetores da ASAE realizam greve de 24 horas na terça-feira

Os inspetores exigem estatuto de carreira profissional.
2 de Novembro de 2015 às 16:15
Fachada da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, ASAE
Fachada da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, ASAE FOTO: Filipa Couto
Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizam, na terça-feira, uma greve de 24 horas e uma concentração no Porto para protestarem contra as condições de trabalho e exigirem um estatuto profissional.

A greve e a concentração, marcadas pela Associação Sindical dos Funcionários da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASF-ASAE), realizam-se por ocasião das comemorações do 10.º aniversário da ASAE.

O presidente da ASF-ASAE, Albuquerque do Amaral, disse à agência Lusa que os protestos têm como objetivo manifestar "a indignação e revolta" em relação ao modo como a tutela tem "negligenciado situação dos inspetores da ASAE, ao negar-lhes reiteradamente um estatuto de carreira profissional".

"Queremos tornar público que um organismo, que tem especificidades e responsabilidade tão grande perante a população e o povo português, trata tão mal os seus funcionários", adiantou Albuquerque do Amaral, realçando que os inspetores reclamam um estatuto profissional desde 2006 e que o Governo anterior criou "falsas expectativas".

Isto porque, explicou, no estatuto profissional devem estar contemplados os pontos que regulam a carreira de inspetores, como os mecanismos de entrada para a ASAE, progressão na carreira, seguro de vida, aposentação, concursos e avaliação.

De acordo com o sindicato, a ASAE tem atualmente 230 inspetores em funções.
Autoridade de Segurança Alimentar e Económica ASAE Porto questões sociais greve
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)