Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Instituto atrasa análises

O Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) de Lisboa deverá iniciar, no final da próxima semana, as análises a vários produtos tóxicos, não incidindo as investigações sobre medicamentos, para apurar que tipo de produto foi injectado nos olhos, a 17 de Julho, aos seis doentes do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, que cegaram.
20 de Agosto de 2009 às 00:30
Instituto de Medicina Legal vai apurar que substância foi injectada
Instituto de Medicina Legal vai apurar que substância foi injectada FOTO: Arquivo CM

O responsável pelas investigações no INML, Jorge Costa Santos, admitiu ao CM que as análises no instituto podem, inclusive, não se realizar se surgirem os resultados das análises que estão a ser efectuadas por outras entidades, designadamente pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed). "Todos os procedimentos da investigação laboratorial irão incidir em substâncias tóxicas e não em medicamentos. Já desenvolvemos os métodos e as técnicas necessárias a essa investigação."

Costa Santos escusou-se a identificar que tipo e quantidade de substâncias irão ser analisadas, justificando-se com o segredo de Justiça e as investigações que estão a cargo do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa.

O responsável recusou confirmar se iria ser analisada a "cavalinha", substância que, alegadamente, terá sido injectada nos doentes.

APONTAMENTOS

SEMANAS PARA SABER

Os resultados das análises que irão ser desenvolvidas pelo Instituto de Medicina Legal de Lisboa poderão demorar algumas semanas.

NOVO TRATAMENTO

Os doentes que cegaram após a injecção com um produto que supostamente deveria ser o medicamento Avastin iniciaram nesta semana um novo tratamento aos olhos.

FALHAS DETECTADAS

As investigações do Infarmed detectaram falhas nos procedimentos dos serviços de Oftalmologia e da farmácia hospitalar do Santa Maria.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)