Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Irmandade religiosa faz despejo de idosa

Mulher de 67 anos pode perder casa onde vive há 40.
Fátima Vilaça e Liliana Rodrigues 23 de Fevereiro de 2015 às 18:03
Irmandade de Santa Cruz fica no centro da cidade de Braga
Irmandade de Santa Cruz fica no centro da cidade de Braga FOTO: Nuno Fernandes Veiga

Uma reformada, de 67 anos, arrisca-se a ser despejada da casa onde vive há quase 40 anos, na praça Alexandre Herculano, em Braga, pela Irmandade de Santa Cruz. O caso chega a tribunal amanhã.

"Sempre vivi naquele apartamento e a proprietária disse-me que ficaria para mim quando ela morresse", explica ao CM a reformada, que não quer ser identificada, por vergonha. Realizou obras de melhoramentos e, após a morte da proprietária, procurou um notário, onde, na presença de testemunhas, escriturou o apartamento. "Estava convencida de que não havia nada ilegal e era mesmo meu", explica.

Mas cinco anos depois, em 2014, recebeu um processo do tribunal. "Fiquei a saber que havia um testamento de vários imóveis e mais de um milhão de euros para a Irmandade. Nunca me contactaram, foram logo para tribunal. Falei duas vezes com o bispo, mas de nada valeu", conta. "Querem que pague 350 euros de renda, mas recebo menos de 300 euros. Esperava-os mais humanos." Não foi possível um esclarecimento do Provedor da Irmandade. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)