Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Jazigo futurista obriga a regras

A construção de um jazigo em forma de paralelepípedo, com estrutura metálica e revestido a tijolo-burro, gerou muita polémica, há cerca de três meses, em Albufeira. Para impedir a repetição deste tipo de casos, a autarquia decidiu definir novas regras.

20 de Maio de 2012 às 01:00
A construção de um jazigo em tijolo-burro, no cemitério de Albufeira, levantou polémica
A construção de um jazigo em tijolo-burro, no cemitério de Albufeira, levantou polémica FOTO: Direitos reservados

Com o projecto de alteração ao regulamento de cemitérios municipais, que se encontra em fase de consulta pública durante 30 dias, no futuro "as paredes exteriores dos jazigos só poderão ser revestidas em pedra natural".

O vereador José Sequeira, responsável pelo pelouro, disse ao CM que a construção do jazigo em tijolo-burro, que motivou "várias queixas", só foi possível porque foi aproveitada "uma janela semiaberta" no regulamento.

"Agora, as regras são claras e uma situação similar a essa já não voltará a suceder", garante o autarca, adiantando que "a Câmara passa a dispor de condições para poder actuar de imediato". José Sequeira salienta que o objectivo essencial da autarquia "é garantir uma harmonia visual" nos cemitérios do concelho.

Em relação ao polémico jazigo, o vereador diz que tentou sensibilizar o o dono para promover algumas alterações que minimizassem o impacte visual, mas este não mostrou grande abertura.

JAZIGO ALBUFEIRA CEMITÉRIO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)