Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

João Rolim foi o Menino Jesus do presépio em Nisa

No dia de Natal, Alpalhão cumpriu a tradição do presépio vivo.
Carla Marques Cordeiro 30 de Dezembro de 2018 às 12:01
Andreia e João nos papéis de Maria e José, com o filho João, que fez de Menino Jesus
Andreia e João nos papéis de Maria e José, com o filho João, que fez de Menino Jesus FOTO: Direitos Reservados
Na freguesia de Alpalhão, em Nisa, uma das tradições natalícias é a elaboração do presépio vivo, onde um bebé nascido no ano em curso faz de Menino Jesus.

Este ano cumpriu-se novamente a tradição e no dia de Natal o pequeno João Miguel Madureira Rolim foi o Menino Jesus do presépio da freguesia, fazendo-se acompanhar pela mãe, Andreia Madureira, professora, de 34 anos, e pelo pai, João Rolim, engenheiro zootécnico, de 35 anos, nos papéis de Maria e José. Foi um Menino Jesus de olhos azuis, tal como os bisavós, que encantou os visitantes.

"Quando viam o João deitado nas palhinhas as pessoas diziam: que menino Jesus tão bonito", conta Andreia. A iniciativa do presépio vivo foi organizada pelo Movimento Teresiano de Apostolado (MTA) de Alpalhão.

O pequeno João Rolim nasceu no dia 17 de outubro, em Lisboa, no Hospital São Francisco Xavier. Uma opção dos pais devido ao facto do médico que seguiu a gravidez, na Clínica Santa Beatriz, em Portalegre, também realizar partos naquele hospital. "Não estava à espera que nascesse tão cedo, foi de repente", conta Andreia, acrescentando que o filho nasceu às 37 semanas de gestação.

Andreia é professora do 1º ciclo e adora trabalhar com crianças. Pena é que em pequenas localidades como Alpalhão haja poucas crianças. "Vai havendo nascimentos, mas as pessoas vão morar para Portalegre ou para outros sítios", diz Andreia.

Nisa atribui incentivos à natalidade
Por ser primeiro filho, o pequeno João Rolim vai receber um subsídio de 500 euros por parte da Câmara Municipal de Nisa. Para os segundos filhos o subsídio é de 750 euros. O município de Nisa começou este ano a apoiar os casais que decidem ter filhos. Neste concelho alentejano há motivos para festejar no que respeita à natalidade, pois este ano , até ao dia 26 de dezembro, nasceram 23 bebés, ultrapassando o número do ano passado, com 18 nascimentos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)