Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Jorge Ascenção: "Agendem outra data"

Presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais sobre greve de professores no dia 17
15 de Junho de 2013 às 01:00

Correio da Manhã – Como é que os pais estão a ver o braço de ferro entre os professores e o Ministério da Educação?

Jorge Ascenção – Estamos a acompanhar este impasse com muita preocupação. Há a necessidade de os adultos pararem e de refletirem para o bem dos jovens. É preciso que o façam de forma séria e que cheguem a uma solução de compromisso. A falta de confiança que existe está a prejudicar toda a gente.

– Este impasse está a prejudicar os alunos?

– Há um nervosismo, uma ansiedade nos alunos que, neste momento, sentem que está tudo em causa. É necessário que os docentes e o Governo se centrem no que é importante.

– Caso a greve dos professores seja expressiva, o exame de português deve ser adiado?

– As crianças e os jovens têm o direito de ser tratadas de forma equitativa. Todos devem ter a oportunidade de realizar o exame no dia 17. Se não houver garantias de que isso seja possível, então que agendem outra data.

– É possível que os professores e o Governo cheguem a acordo?

– Reconheço o direito à greve, a sua legitimidade, as preocupações do Governo, mas acredito que só não é possível chegar a um entendimento, se não houver vontade para tal. (mais informação na pág. 16)

professores entrevista Discurso Direto greve ensino
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)