Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Jovem espera há dois anos por operação

Queda numa aula de Educação Física obriga a transplante de cartilagens no tornozelo esquerdo.
João Saramago 6 de Novembro de 2017 às 01:30
Pais de Matilde Nunes sentem-se impotentes por nada conseguirem fazer para operação ser realizada
Adolescente só consegue andar apoiada em canadianas e com recurso a uma tala ortopédica. Nos períodos de maior cansaço é obrigada a permanecer numa cadeira de rodas
Pais de Matilde Nunes sentem-se impotentes por nada conseguirem fazer para operação ser realizada
Adolescente só consegue andar apoiada em canadianas e com recurso a uma tala ortopédica. Nos períodos de maior cansaço é obrigada a permanecer numa cadeira de rodas
Pais de Matilde Nunes sentem-se impotentes por nada conseguirem fazer para operação ser realizada
Adolescente só consegue andar apoiada em canadianas e com recurso a uma tala ortopédica. Nos períodos de maior cansaço é obrigada a permanecer numa cadeira de rodas
Matilde Nunes, de 16 anos, aguarda há dois anos para ser operada ao tornozelo esquerdo. Só a cirurgia lhe irá devolver o andar sem recurso a canadianas. A adolescente sofreu uma queda na aula de Educação Física da Escola Básica 2/3 Carlos Ribeiro, no Pinhal de Frades, (Seixal) aos 12 anos.

Transportada pela mãe, Cristina, para o Hospital Garcia de Orta, em Almada, foi-lhe diagnosticada uma entorse da qual recuperou parcialmente até sofrer nova queda na escola em fevereiro de 2014.

"Em maio do mesmo ano realizou uma ressonância magnética que revelou um problema mais grave", disse o pai, Vitorino Nunes. O Hospital Garcia de Orta esclareceu que o exame revelou uma "osteocondrite dissecante da cúpula astragalina".

A doente foi sujeita a uma primeira cirurgia em setembro de 2014 e a uma outra em junho de 2015. "Por persistências das queixas repetiu nova tomografia axial computorizada e foi reoperada em outubro de 2015", adiantou fonte do gabinete de comunicação do hospital.

O pai da adolescente lamenta que "não tenha havido continuidade na recuperação". O hospital explica que face à "necessidade de realizar um transplante autologo de cartilagem, e não havendo experiência do Serviço de Ortopedia do Hospital Garcia de Orta nesta área foi encetada auscultação de vários hospitais do Serviço Nacional de Saúde para sua eventual execução". Contudo, não foi realizada uma nova cirurgia num hospital público.

A adolescente esteve, então, "em lista para ingressar no estudo de transplante autologo de condrocitos do Hospital do Outão". Mas o transplante "não avançou por não existir viabilidade do hospital para receber este estudo", acrescenta a mesma fonte, frisando que "estão a ser contactadas instituições privadas" por "impossibilidade da realização da técnica no Serviço Nacional de Saúde".

Saiba mais
40
dias é o tempo médio que demora entre a retirada da amostra de cartilagem do paciente e a posterior injeção da reprodução da cartilagem.

Cartilagens do paciente
O transplante autologo de condrocitos consiste em retirar cartilagem sã do tornozelo da paciente, reproduzi-la em laboratório para depois ser injetada no mesmo tornozelo.

Uma só cirurgia
Investigadores da Universidade de Lübeck (Alemanha) desenvolvem uma técnica que reproduz cartilagem nas articulações do paciente sem transplante.
operação Educação Física transplante cartilagens tornozelo queda Matilde Nunes Pinhal de Frades Seixal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)