Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Juiz manda demolir supermercado Lidl

O supermercado Lidl de Azeitão está em risco de ser demolido depois de o Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada ter dado razão aos moradores da zona e ter anulado a deliberação da Câmara de Setúbal que permitiu o licenciamento do edifício.
16 de Abril de 2012 às 01:00
O supermercado Lidl de Azeitão está localizado numa zona de vivendas
O supermercado Lidl de Azeitão está localizado numa zona de vivendas FOTO: Rui Minderico

No final de 2006, a Lidl deu entrada com um requerimento de alteração do alvará do loteamento onde iria instalar o supermercado. Na prática, ia alargar a área de construção de 600 para 1753 metros quadrados, aumentar o índice de ocupação do solo e triplicar a volumetria permitida para o local. O pedido foi colocado à discussão pública.

Para o tribunal, a autarquia violou a lei ao aprovar a alteração apesar de a maioria dos proprietários da zona se ter manifestado contra. Segundo a sentença a que o CM teve acesso, "no decurso da discussão pública, 34 proprietários dos lotes abrangidos pela alteração, de um total de 41, apresentaram oposição". Além disso, não ouviu previamente os donos das moradias.

Ao tribunal, a Câmara Municipal de Setúbal garantiu que a lei foi cumprida. No entanto, no final do passado mês de Março, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada declarou "a nulidade da deliberação da Câmara bem como de todos os actos subsequentes com as demais consequências legais, designadamente a demolição do edificado, verificada a insusceptibilidade de legalização", lê-se na sentença.

SUPERMERCADO LIDL AZEITÃO JUIZ TRIBUNAL DEMOLIÇÃO CÂMARA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)