Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Julgada em Bragança antiga freira acusada de desviar 360 mil euros de centro paroquial

Acusada foi expulsa da Igreja, quando surgiram as primeiras suspeitas, há 12 anos.
Lusa 6 de Dezembro de 2022 às 13:40
Freiras
Freiras FOTO: Getty Images/iStockphoto
Uma antiga freira começou esta terça-feira a ser julgada em Bragança acusada de desviar quase 360 mil euros do Centro Social e Paroquial de Cerejais, em Alfândega da Fé, no distrito de Bragança.

A acusada, agora com 77 anos, foi expulsa da Igreja, quando surgiram as primeiras suspeitas, há 12 anos, de que terá desviado dinheiro das mensalidades e donativos de utentes e vários bens, inclusive animais como um pavão.

A arguida não quis prestar declarações na primeira sessão e está dispensada de comparecer ao julgamento, depois de o coletivo de juízes ter aceitado, atendendo à idade da mesma, o pedido do advogado de defesa nesse sentido.

A antiga freira está acusada de dois crimes de abuso de confiança por alegadamente ter desviado do centro, onde era tesoureira, 340 euros em dinheiros e 20 mil euros em bens da instituição católica.

Os factos terão ocorrido entre os anos de 2007 e 2010 e a acusada devolveu, entretanto cerca de 35 mil euros ao centro paroquial.

No processo judicial foram arrestados, preventivamente, à antiga freira, bens de valor superior a 301 mil euros.

A mulher foi freira durante mais de 40 anos e está acusada de, na qualidade de tesoureira do Centro Paroquial e Social de Cerejais, ter desviado avultadas quantias das contas bancárias e aplicações financeiras da instituição para uma conta própria e de irmãos.

A acusação acrescenta que também terá feito levantamentos das contas do centro e ficado com dinheiro das mensalidades dos utentes do lar de idosos e de peregrinos que pernoitavam neste local.

No processo chegou a ser constituído também como arguido um padre, que entretanto morreu, por alegadamente receber em casa bens de que a acusada se apropriava.

A acusação apresenta um rol de bens que terão sido desviados da instituição, como uma motocultivadora, um fogão, uma fotocopiadora, uma imagem de um santo, mobiliário e diversos animais, nomeadamente perus, galinhas, um porco e um pavão, entre outros.

Bragança Centro Social e Paroquial crime lei e justiça questões sociais tribunal
Ver comentários
C-Studio