Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Lar em Rio Maior com 16 infetados com Covid-19, 13 deles utentes

Concelho de Rio Maior teve até ao momento perto de 200 casos de Covid-19.
Lusa 21 de Novembro de 2020 às 14:27
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images
O lar Fausta Nobre, em Rio Maior (distrito de Santarém), tem 13 utentes e três funcionários infetados pelo novo coronavirus, disse este sábado à Lusa o presidente do município.

O presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Filipe Santana Dias, afirmou que os 16 casos de covid-19 naquele lar foram confirmados na sexta-feira, dia em que foram conhecidos os resultados dos testes realizados aos cerca de 65 utentes e a todos os funcionários da instituição, depois de uma funcionária ter surgido infetada na passada quarta-feira.

Segundo o autarca, na sequência de uma visita ao lar realizada na sexta-feira pela autoridade da saúde, pela Proteção Civil municipal e pela Segurança Social, o edifício foi dividido em três alas, uma destinada aos utentes que tiveram resultado positivo no teste ao SARS-CoV-2, outra para os que tiveram resultado negativo, mas tiveram contacto, e outra para os que não tiveram qualquer contacto.

Os utentes do segundo grupo irão realizar novo teste, para confirmar se permanecem negativos, adiantou.

Filipe Santana Dias disse que a instituição reorganizou as suas equipas de funcionários, de modo a assegurar os cuidados aos utentes, estando a situação controlada.

Com 20.379 habitantes, o concelho de Rio Maior teve até ao momento perto de 200 casos, tendo registado quatro óbitos.

Portugal contabiliza pelo menos 3.762 mortos associados à covid-19 em 249.498 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários