Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Lista das escolas com amianto continua por fazer

Nem todos os estabelecimentos foram inventariados.
Ana Maria Ribeiro 16 de Fevereiro de 2020 às 10:24
Amianto
Amianto
Amianto
Amianto
Amianto
Amianto
A associação ambientalista Zero e o Movimento Escolas Sem Amianto (Mesa) denunciam que o processo de levantamento das escolas com amianto não está concluído e que continua a haver desconhecimento público em torno dos estabelecimentos de ensino eventualmente perigosos para a saúde de alunos, professores e funcionários.

Há mais de um ano que a Zero e o Mesa têm vindo a questionar os serviços do Ministério da Educação para saber quantos edifícios de ensino ainda têm materiais contendo amianto. Segundo a lei em vigor há quase uma década, a lista devia ser pública – bem como a calendarização das obras para retirar este material, que, quando se degrada, liberta fibras com propriedades cancerígenas.

Agora, a Zero foi informada pela Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) que o processo de levantamento das escolas com amianto ainda não terminou.

"O que mais nos assusta neste processo é que temos a noção de que há uma série de escolas que não foram ainda inventariadas ao nível dos materiais contendo amianto", diz a arquiteta e voluntária da Zero, Iria Roriz Madeira. André Julião, do Mesa, acrescenta que não ficou surpreendido com a resposta da DGEstE.

O responsável diz que já encontrou escolas "que estavam dadas como estando livres de amianto, mas que nunca tinham sido intervencionadas". Outras foram intervencionadas mas só parte do amianto foi removido, garante.n
Mesa Zero Movimento Escolas Sem Amianto DGEstE educação ensino ambiente política saúde governo (sistema)
Ver comentários