Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

“Má gestão no Serviço Nacional de Saúde”

José Manuel Silva, candidato a bastonário da Ordem dos Médicos sobre o tempo excessivo de espera para cirurgias.
17 de Junho de 2010 às 00:30
“Má gestão no Serviço Nacional de Saúde”
“Má gestão no Serviço Nacional de Saúde”

Correio da Manhã – Qual a sua opinião sobre as conclusões do Relatório da Primavera, que apontam para uma espera de quatro meses para uma cirurgia muito urgente aos olhos?

José Manuel Silva – Não conheço o relatório porque à hora da divulgação estava a apresentar o programa da minha candidatura. Porém, posso dizer que no anterior Governo o Ministério da Saúde, com um pequeno investimento, instituiu com bons resultados um programa nacional de recuperação das listas de espera em oftalmologia para a cirurgia da catarata.

– Considera então que o ministério devia repetir esse programa?

– Seria a resposta para as necessidades dos doentes. O que é preciso é rentabilizar as estruturas existentes e o mesmo critério pode ser usado para outras patologias. O que é importante é dar cuidados de qualidade ao doente e de uma forma atempada. Se para isso for necessário contratualizar com a iniciativa privada para complementar o Serviço Nacional de Saúde, então não vejo por que não se avança.

– Em época de crise, e depois de a ministra da Saúde, Ana Jorge, pedir uma redução de 50 milhões de euros até ao final do ano, acha que há condições para haver novas contratualizações?

– Acho que sim, mas o problema é que há má gestão no Serviço Nacional de Saúde e os conselhos de administração continuam a pautar-se por critérios políticos.

– O que defende?

– Há necessidade de instituir políticas que privilegiem a qualidade.

– Quer dar exemplos?

– Se a Central de Compras estivesse a funcionar em pleno permitiria poupar muitos milhões de euros. O Tribunal de Contas arrasou o SUCH [Serviços de Utilização Comum dos Hospitais], que apresentou um défice de milhões de euros, e há um desbaratamento de dinheiros públicos com as novas faculdades de medicina, que não são de todo necessárias.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)