Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

"Machadada no SNS"

Mário de Almeida, Presidente da Câmara de Vila do Conde, sobre a devolução de dez hospitais às misericórdias.
9 de Agosto de 2013 às 00:08

Correio da Manhã – Como é que vê o protocolo do Ministério da Saúde no qual se prevê a devolução de dez hospitais (nomeadamente de Vila do Conde) às misericórdias até 2014?

Mário de Almeida – A permanência do hospital é fundamental, sobretudo para quem vive na miséria. É uma machadada no Serviço Nacional de Saúde. É revoltante, ainda para mais porque nunca houve nenhum contacto para a autarquia.

Qual é o impacto para a população? 

Ficará em risco. Há gente carenciada que vai ficar a descoberto. As razões invocadas pelo Estado prendem-se com cortes no défice. Mas não se pode cortar mais em áreas como a Saúde e Educação. Cortem nas mordomias, nos salários elevados em vez de o fazerem nas pensões de reforma. Cortem nas gorduras do Estado e em outras despesas totalmente desnecessárias. Há que fazer uma contenção financeira, mas não numa linha de injustiça social.

Acha que é possível haver um recuo? Para que medidas pondera avançar?

Eu espero que o Governo tenha bom senso e volte atrás. Exigimos uma reunião o mais rapidamente possível para se discutirem argumentos. Neste processo as autarquias devem ser ouvidas.

Mário de Almeida Vila do Conde serviço nacional de saúde hospitais ministério da saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)