Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Madeira com ajuda dos militares nas limpezas pós-incêndios

A GNR tem estado envolvida na limpeza de alguns taludes e escarpas.
8 de Novembro de 2016 às 15:58
As Forças Armadas, através do exército, vão ser envolvidas, a breve prazo, na limpeza de taludes na ilha da Madeira, na sequência dos incêndios de agosto, informou hoje o secretário regional com a tutela das obras públicas, Sérgio Marques.

"Temos, também, previsto com o exército uma intervenção ao nível da limpeza de taludes sobranceiros às nossas ribeiras, trabalho que se irá iniciar muito em breve, após uma ação concertada com as Forças Armadas", afirmou, no final de uma visita a uma zona do Funchal onde elementos da GNR participam também em limpezas.

Questionado sobre quando se iniciaria essa parceira, Sérgio Marques respondeu que os trabalhos "estão a ser preparados e, durante este mês, [os militares] irão para o terreno".

A GNR tem estado envolvida na limpeza de alguns taludes e escarpas sobranceiros a estradas regionais para evitar deslizamentos e dar mais segurança, numa ação combinada que se seguiu aos incêndios de agosto deste ano.

Estão no terreno desde 12 de outubro, esperando as entidades oficiais que os trabalhos desta equipa se esgotem a 25 de novembro.

O governante fez questão de frisar que "a solidariedade da República não é apenas de índole financeira", também se expressando "em ações como esta, de relevante interesse público".

A ação concertada de elementos da GNR e dos rocheiros - homens que desbastam as escarpas para as limpar de material rochoso perigoso - é considerada um trabalho "moroso, tecnicamente exigente e de risco".

Após três meses sobre os incêndios, Sérgio Marques considera que ainda existem áreas onde é necessária a intervenção.

"As áreas mais críticas continuam a ser de consolidação de taludes sobranceiros a estradas regionais e a linhas de água, para evitar a queda de material nas estradas e, também, diminuir a probabilidade de material sólido escorrer", adiantou.
Forças Armadas Madeira Sérgio Marques Funchal GNR limpeza incêndios
Ver comentários