Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Madeira e Algarve são os destinos mais afetados em Portugal pela falência da Thomas Cook

Cerca de 500 turistas afetados pelo anúncio do operador turístico.
Lusa e Correio da Manhã 23 de Setembro de 2019 às 14:41
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
Milhares de turistas desesperados em longas filas para regressarem aos seus países
O anúncio da falência do gigante das viagens foi feito esta segunda-feira e prevêem-se agora as consequências a nível mundial que esta notícia terá.. 

Em Portugal, a Madeira e a região do Algarve, com cerca de 500 turistas afetados, são os destinos que mais sentirão o impacto da falência do operador turístico Thomas Cook. 

A companhia aérea Thomas Cook não tinha mais voos para a região do Algarve - que recebe cerca de 65% dos turistas britânicos que visitam Portugal - embora tenha mantido conexões aéreas com a região da Madeira através da empresa Condor. 

Em relação aos turistas portugueses que tenham adquirido pacotes de férias da Thomas Cook, a secretaria de Estado do Turismo refere que "foram já acionados os mecanismos de informação e apoio ao consumidor".

O operador britânico Thomas Cook anunciou a falência depois de não conseguir encontrar, durante o fim de semana, fundos necessários para garantir a sua sobrevivência, entrando em "liquidação imediata".

As autoridades terão agora que organizar um repatriamento maciço de cerca de 600.000 turistas em todo o mundo, incluindo 150.000 para a Grã-Bretanha.
Madeira Algarve Portugal Thomas Cook economia negócios e finanças turismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)